AS PISCINAS E O COVID 19

Neste tempo de pandemia e de conhecimento limitado sobre o novo coronavírus, há preocupações justificáveis sobre a forma de evitar, ou minimizar o contágio, em meio aquático ou zonas balneares envolventes aos mesmos.

A OMG (organização mundial de saúde) em documento publicado a 23 de Abril e posteriormente o Ministério da Saúde, fizeram saber que um adequado sistema de filtração e correta desinfeção da água de uma piscina ou SPA, tornam inativo este vírus. No entanto, ainda não existe regulamentação oficial, para este setor, no nosso país.

Estando cientes de que esta é uma preocupação que partilhamos, decidimos consultar a APP (Associação Portuguesa de Profissionais de Piscinas), da qual somos associados, que nos facultou um conjunto de recomendações que divulgou no jornal observador.

Anexamos aqui esse documento, para que possa usufruir dos prazeres da piscina em segurança e no caso da mesma não ser privada, poder facultar aos seus utentes, as recomendações de uma instituição credível do setor, bem como adotar critérios que comprovem que as mesmas estão a ser seguidas.

A confiança incrementa a tranquilidade, difícil, mas possível, em tempo de tantos receios.

 

Conte connosco na preparação, singular, do Verão que se aproxima.

 

 

 

ACTUALIZAÇÃO VER ABAIXO

Covid-19 | Piscinas Públicas

O funcionamento e utilização de piscinas ao ar livre obriga a que os responsáveis pela gestão destes espaços implementem procedimentos de prevenção e controlo da infeção, assegurando o cumprimento de regras de ocupação, permanência, higienização dos espaços e distanciamento físico entre utentes, de acordo com as regras definidas pelo Governo no contexto epidemiológico atual.