• Visões d´Água Piscinas

Mitos sobre piscinas

Quando se pensa em ter uma piscina colocam-se algumas questões que se veicularam durante anos e perduram no tempo, criando algumas restrições à decisão de instalar uma, no seu próprio jardim. Estes “mitos” estão associados ao tempo em que uma piscina era um bem de luxo, a que poucos tinham acesso e fazia parte dos sonhos impossíveis. Hoje tudo mudou, quer pelos processos construtivos terem revolucionado este mercado, quer por uma mudança de mentalidade que privilegia a qualidade de vida.

Como sempre, o mais difícil de ultrapassar são as ideias pré-concebidas, por isso propomo-nos aqui a desmistificar algumas questões.


Numa ilha com tanto mar, e tão próximo, justifica-se ter uma piscina?


Sim! Uma piscina é um complemento à praia e não um substituto desta. Não deve abdicar dos benefícios da água do mar, ou até dos efeitos benéficos da areia quente, mas esse mesmo mar por vezes torna-se impeditivo, pela forte ondulação, pela invasão de medusas (as conhecidas águas vivas) ou até por algumas interdições relacionadas com a qualidade da água, afetada por má utilização humana. Com uma piscina em casa estes problemas deixam de existir e convertem-se na garantia de um mergulho refrescante a qualquer hora, privacidade, relaxamento, conforto e convívio apenas quando e com quem quiser. Num tempo em que se requer algum distanciamento social, uma piscina privada garante segurança e proporciona toda a tranquilidade que as férias exigem.


Preciso de muito dinheiro para adquirir uma piscina?


Uma piscina é um investimento. Quanto vai gastar na sua aquisição depende muitos fatores: tamanho, local de implantação, método construtivo, equipamento da mesma etc…

Uma piscina deve ser dimensionada cuidadosamente para satisfazer o seu propósito e parte do seu equipamento pode ser instalado gradualmente, atendendo ás suas necessidades e limitações. Por um terço do preço de um automóvel, gama média, pode ter uma piscina no seu jardim, pronta a nadar, e a exponenciar os momentos felizes da sua vida.




É necessário muito espaço para instalar uma piscina?


Não, é preciso ter e um bom aconselhamento e muita imaginação!

A dimensão de uma piscina não é diretamente proporcional aos benefícios que pode tirar dela, pois para usufruir dos prazeres da água não é necessário ter uma grande piscina. Se o jardim é pequeno, a piscina deve adaptar-se ao espaço disponível, sem perder a sua multifuncionalidade. Nesta situação, devem criar-se zonas de relaxamento e convívio, associados a um banho refrescante. Toda a família poderá ter um grande verão, com uma piscina adaptada a um pequeno jardim.


A manutenção de uma piscina é muito cara?


O custo da manutenção de uma piscina depende do seu volume e do seu equipamento. Se cuidar da água da sua piscina durante todo o ano, esta poderá manter-se em boas condições por volta de cinco anos. Atendendo a que no inverno o tempo de filtração será bastante reduzido, os gastos em eletricidade serão muito inferiores ao enchimento e arranque em cada época balnear. Para além de garantir maior longevidade dos equipamentos e do revestimento da mesma, poupa em água e o planeta agradece.

Se instalar um sistema de tratamento a sal e uma bomba doseadora de pH, investe na qualidade da água e o custo destes equipamentos é rapidamente diluído no preço dos químicos que não terá de comprar. O sal de cozinha é barato e só será adicionado quando o aparelho lhe der essa indicação. Com o pH controlado não terá desperdícios no tratamento, nem sofrerá do desconforto duma água quimicamente desequilibrada.

Como o tempo é dinheiro, pode poupar também, adquirindo um aspirador automático ou um robô de limpeza, que lhe oferecem mais disponibilidade para usufruir dos prazeres da sua piscina, sem preocupações ou esforços desnecessários.

A preço da manutenção de uma piscina corresponderá a uma média diária de poucos euros, que nunca lhe pagará a mais valia que ela lhe oferece.



Uma piscina em casa é um perigo para as crianças?


Quem tem crianças sabe que toda a atenção e vigilância nunca são demais.

Tal como protege as escadas da sua casa para evitar acidentes com as crianças, pode e deve reforçar a segurança da sua piscina com barreiras protetoras ou com uma cobertura que suporta o peso das mesmas, sem perigo de afundamento.

A piscina é o local ideal para aprender a nadar na medida em que reúne todas as condições favoráveis para dar as suas primeiras braçadas: sem ondas, sem correntes e com uma água límpida. Tendo piscina em casa, comece cedo a ensinar as crianças a nadar, para reduzir o seu grau de preocupação.

O registo de afogamento de crianças em piscinas privadas é muito baixo e tem diminuído consideravelmente por se tomarem medidas preventivas adequadas, mas a supervisão atenta dos pais continua a ser a melhor segurança de uma criança, na piscina ou em qualquer outro local.

Acreditamos que a informação é o melhor veículo para a desmistificação e que as ideias pré-concebidas, por vezes, são pesados entraves para se conseguir disfrutar da vida em toda a sua plenitude.

Lembre-se que a felicidade começa na sua zona de conforto.

67 visualizações0 comentário